quinta-feira, 16 de junho de 2011

Justiça

A justiça deve assegurar a igualdade entre todos os cidadãos. Todos somos iguais perante a Lei. Machos ou fêmeas, doutores ou indigentes, pobres ou ricos, brancos ou de outras raças, nacionais ou estrangeiros, bonitos ou feios, todos têm iguais garantias legais.
Esperamos por isso que os cidadãos investidos do poder de julgar sejam íntegros, imparciais e acima de quaisquer dúvidas ou suspeita. Teremos de ver nessas pessoas qualidades morais inquestionáveis.
Quando sabemos que no curso de formação destes agentes da justiça eles próprios usaram processos fraudulentos, temos o direito de esperar que o sistema automaticamente os exclua. Não apenas deste curso, mas para sempre.
Se isso não acontecer, é porque mesmo que pareça que todos somos iguais perante a lei, há uns mais iguais que outros!

Sem comentários:

Enviar um comentário